A Cidade

Cardoso surgiu como Vila a 20 de janeiro de 1937, fundada pelo saudoso cidadão Joaquim Cardoso da Silva, bandeirante moderno, cheio de visão, conhecedor das reservas florestais da região do Rio turvo, rumo ao Rio Grande, contígua à divisa de Minas Gerais e que viu as grandes vantagens que adviriam da formação de um povoado.

Patriotas, homens corajosos, para cá vieram e iniciaram um núcleo de civilização abrindo picadas e estradas às margens do Rio Turvo. Dentre esses pioneiros é justo lembrar, entre outros, os nomes de João Gonçalves do Nascimento, Manoel Abóbora, Jerônimo Monteiro, Militão Monteiro, José Campos Freire, Cap. José Tavares de Souza, José Sant’Ana de Oliveira, Amâncio Ribeiro Baião, Vicente Cardoso Filho, Antonio Fernandes Bilar, Jacinto Pereira Borges, Joaquim Cardoso da Silva. Este último uniu-se ao engenheiro José de Freitas Dantas e em poucos meses promoveram o levantamento da região que então era mata, muito mal aberta por picadas.

O local da sede municipal foi previamente escolhido e seu traçado, com ruas largas e praças, foi demarcado na prancheta antes de tornar-se realidade.

Em 20 de janeiro de 1937 era fundada a Vila e começou a ser aberto o sertão repleto de terras férteis. Dotado assim de modernos recursos urbanísticos, o povoado cresceu. Reconhecendo então o progresso da vilazinha, o Dr. Fernando Costa, interventor federal do Estado de São Paulo promulgou o Decreto nº 12.887, datado de 24 de agosto de 1942, que criou o Distrito de Paz de Cardoso, fazendo-o pertencer à 4ª Circunscrição da então Vila Monteiro, hoje Álvares Florence. Nessa época, Cardoso já contava com mais de 160 casas de tijolos, uma serraria e vários estabelecimentos comerciais e outras realizações de relevante interesse social.

Em 1948, pela Lei nº 233, de 24 de dezembro, Cardoso se tornava politicamente emancipado, constituindo-se em novo município paulista. Porém os pioneiros que conseguiram plantar na selva bruta este novo núcleo de progresso e viam com satisfação que o seu trabalho era laureado por uma coroa de expressivo valor, sabiam que Cardoso ainda não atingira o estágio superior na escala da administração pública que seria a comarca.

E, para consegui-la então lutaram muito. Promoveram o desenvolvimento do Município em ritmo acelerado, criaram as condições necessárias para que a ascensão de Cardoso à categoria máxima de comarca pudesse ser viável.

Essa união de vontades, de esforços e de trabalhos alcançaram um primeiro e importante resultado: o Governador do Estado, através da promulgação da Lei nº 8.050, de dezembro de 1.963, criava a comarca de Cardoso. Era o começo de uma grande vitória!

Imediatamente foram adotadas as medidas necessárias para a construção do edifício do Fórum bem como dos prédios residenciais que abrigariam as famílias dos futuros magistrados. Finalmente o dia da instalação da comarca chegou – 29 de setembro de 1968. E o município preparou as comemorações que se faziam precisas à altura dos acontecimentos. Afinal era a sanção pública e oficial do atestado de maioridade da vilazinha perdida nas matas virgens das margens do Rio Turvo. Como comarca Cardoso abrange os municípios de Mira Estrela e Pontes Gestal.

Como município prossegue no mesmo ritmo de progresso, crescendo demográfica, econômica e socialmente em todas as direções e integrando-se perfeitamente no concerto geral dos municípios paulistas, que fazem deste Estado a grande, rica e poderosa porção da nação brasileira.

Foto panoramica

INFORMAÇÕES RELEVANTES

GENTÍLICO: CARDOSENSE.

DATA DA FUNDAÇÃO E ANIVERSÁRIO: 20 DE JANEIRO DE 1937.

EXTENSÃO DO MUNICÍPIO: 637,57 km² DE EXTENSÃO.

ALTITUDE: 420 Metros, LONGITUDE: 49º – 9’ W.GR e LATITUDE: 20º 1’- Sul.

CLIMA: Tropical com Inverno Seco.

TOPOGRAFIA: Região Plana sem acidentes geográficos.

HIDROGRAFIA: Rio Marinheiro, Rio Turvo, Rio Grande.

COORDENADAS GEOGRÁFICAS: ESTÁ SITUADO A NOROESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO.

NÚMERO DE HABITANTES: 12.281

ECONOMIA: Agronegócios – Bovinocultura (mista e de corte) e Cana de açúcar. Fonte: Secretaria de Agricultura e Abastecimento, CATI/IEA, Projeto LUPA

TURISMO: DE PESCA, DE LAZER, DE EVENTOS, NAUTICO E DE SAÚDE (Clínica de Olhos).

PONTOS TURÍSTICOS/ LAZER E ENTRETENIMENTO:

  • Praia de água doce – Complexo Turístico Leandro Trindade da Silveira
  • Lagoa “Hygino Zampronha”
  • Cascata Charles Hyal
  • Centro Social Urbano – CSU “Odilo Pereira Borges”
  • Estádio Municipal “José Romualdo Rosa”
  • Recinto Municipal “José Ferreira das Neves”
  • Bacuri
  • Porto Militão e Rio Grande
  • Ponte do Rio Marinheiro
  • Ponte do Rio Turvo

EVENTOS FESTIVOS DA CIDADE:

  • Carnaval
  • Aniversário da Cidade
  • Um Dia de Pesca na Lagoa Hygino Zampronha
  • Campeonato de Mini Campo do CSU – Centro Social Urbano
  • Baile “Escolha da Rainha da Festa do Peão”
  • Festa do Peão
  • Encontro de Bandeiras de Santos Reis
  • Show Gospel
  • Comemorações de Fim de Ano (Shows na Praça Matriz)
  • Show da Virada (Ano Novo na Lagoa Hygino Zampronha)

Curiosodade: Cardoso é banhada pelos Rios Turvo, Grande e Marinheiro, e possui 4 loteamentos as margens dos rios totalizando mais de 1400 ranchos de aluguel e casas de veraneio.

Venha conhecer este lugar encantado, cheio de verde e hospitalidade de sobra para te receber!!

Copyright © 2014 Prefeitura Municipal de Cardoso / SP | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento Delalibera / Produção Geral Comunicativa.